Segurança na prática de rally e motocross

Confira dicas importantes para praticar seus esportes favoritos sem correr riscos

Rally e motocross são duas modalidades esportivas muito populares no Brasil. A primeira é uma forma de competição automobilística disputada em veículos 4×4 projetados para suportar aventuras por diversos tipos de terrenos acidentados, lama, terra, areia, neve, entre outros. A segunda, como o próprio nome diz, é praticada sobre uma moto, onde o modelo é específico, que possui algumas categorias, como Arenacross, Enduro, Trial, entre outras. É o esporte do motociclismo em estilo radical e off-road.

No entanto, é preciso muito mais do que reflexo e técnica de pilotagem para sair ileso de um acidente durante a prática de ambos os esportes. Tanto para motos quanto para carros, equipamentos de segurança, como capacete motocross com viseira, por exemplo, são extremamente importantes e salvam vidas dos pilotos, sejam eles amadores ou profissionais.

Atenção com os equipamentos

Como já dissemos anteriormente, tanto o rally quanto o motocross são esportes radicais e perigosos, onde, dificilmente, não vemos acidentes. Portanto, equipamentos de segurança são obrigatórios para não colocar em risco a sua vida e a dos outros companheiros de atividade. Confira alguns itens que podem ajudar para uma prática esportiva mais segura:

Motocross

  • Capacete com viseira

Assim como no rally, esse item é obrigatório, pois protege a região mais importante do corpo: a cabeça. O capacete motocross com viseira, então, ainda mais importante, porque o item protege os olhos dos pilotos. Normalmente, ele conta com lentes escurecidas ou com algum tipo de tratamento para filtrar raios UV. Além disso, também costuma ter bordas emborrachadas – uma espécie de vedação – para proteger a visão do piloto contra poeira;

  • Luvas e Botas

As luvas, além de oferecer proteção contra quedas, pedradas, frio, espinhos, elas deixam as mãos dos pilotos mais confortáveis ao contato com o punho da moto. Já as botas protegem, entre outras coisas, contra a queimadura causada pela descarga, muito produzida em uma queda do motociclista;

  • Cotoveleiras e joelheiras

As duas proteções receberam muitas inovações por parte dos fabricantes e são fabricadas com materiais resistentes, geralmente com um revestimento de nylon. Algumas joelheiras utilizam ainda ligamentos sintéticos que imitam os movimentos de um joelho de verdade, proporcionando uma mobilidade natural ao piloto.

  • Colete, protetores de pescoço e ombro

Os coletes protegem a região do tórax e as costelas contra quedas muito fortes. Eles podem ser encontrados em modelos integrais ou de impacto. No entanto, os protetores de pescoço e ombros não podem ser relevados, visto que são primordiais na proteção da integridade da coluna e clavícula dos motociclistas. O conjunto completo promove total proteção ao torso do esportista.

Rally

  • Quebra-mato: embora seja acessório decorativo em muitos 4×4, ele ainda é útil em trilhas quando, em um choque com algum obstáculo natural, já que pode absorver parte do impacto, minimizando os danos nas partes dianteiras do veículo, como o faróis, lanternas, radiador e carroceria;
  • Santo-Antônio: essencial para proteção dos ocupantes em caso de capotamento, mas deve ser fixado corretamente na carroceria do veículo e instalado por pessoal especializado;
  • Gaiola: equipamento protege contra capotamentos radicais e sua eficiência pode ser sentida nos acidentes que acontecem em provas off-road, quando o carro praticamente desintegra e o piloto sai andando sem maiores problemas. O item deve atender a normas internacionais de segurança e também ser instalado por pessoal qualificado;
  • Capacete: item de segurança obrigatório para proteção da cabeça, principal região do corpo, que controla as funções vitais do cérebro;
  • Banco concha: além de acomodar o piloto/navegador, também mantém o corpo preso ao banco em curvas de alta velocidade;
  • Cinto de segurança: existem alguns modelos especiais para competição que prendem o piloto com a máxima segurança, evitando que o corpo balance muito durante a prova.
  • Freio a disco: este item é para quem tem um 4×4 mais antigo, equipado com freios de lona e tambor nas quatro rodas. Ele garante frenagem mais eficiente mesmo quando molhado após a travessia de um rio, coisa que o sistema de lonas não faz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *